Maria Eduarda Rabello Cavalcante, Estudante de Direito
  • Estudante de Direito

Maria Eduarda Rabello Cavalcante

Recife (PE)
13seguidores9seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Ativista e Pesquisadora no Direito

Instablog: @madurabello, 22 anos, taurina, recifense, acadêmica do 8º período do curso de Direito. “Se a liberdade significa alguma coisa, será sobretudo o direito de dizer as outras pessoas o que elas não querem ouvir." - George Orwell.

Comentários

(3)
Maria Eduarda Rabello Cavalcante, Estudante de Direito
Maria Eduarda Rabello Cavalcante
Comentário · há 9 meses
Olá Jadiel, boa noite. Preconceito religioso é crime sim, bem como intolerância religiosa, querer que os outros sigam, a todo custo, o que você e seu Deus acreditam ser a verdade absoluta... Principalmente em um país LAICO. Que para melhores esclarecimentos é quando se adota uma posição neutra no campo religioso, busca a imparcialidade nesses assuntos e não apoiando, nem discriminando, nenhuma religião.

Como nobre estudante, eu posso até ter esquecido um argumento ou outro para solidificar ainda mais minha posição sobre esse caso. Mas em relação ao que foi dito no seu comentário sobre Ministério da Saúde, eu reitero com o artigo
128 do Código Penal (por gentileza voltar ao texto e reler), legislação da qual rege todas qualquer esfera em solo brasileiro.

A escolha pelo aborto quem faz é quem vai abortar, neste caso, a criança e seus representantes legais, não cabendo a nós dizer qual é ou não a melhor saída, apenas analisar se é ou não legal (o que não têm nem o que se discutir neste caso de aborto NECESSÁRIO). Mas concordo, não é um procedimento estético, é um procedimento doloroso, traumatizante, que requer muito apoio e assistência social, familiar e terapêutica, ao invés de julgamentos e apedrejamentos.

Existem diversas opiniões, esta é a minha: Prefiro zelar pela vida de uma criança de 10 anos, que ficou grávida após um estupro e que levar esta gestação põe em vida sua própria vida (além de que já foi comprovado que ela já está com diabetes gestacional e dificuldades para respirar).

Sobre a adoção: Quem escolhe não somo nós, como já foi dito. Têm-se a mania de colocar nossos dogmas e crenças acima de escolhas que não cabem a nós fazermos, pois não são referentes a nossas vidas e sim de terceiros. Ela fez a escolha dela, uma escolha legalizada, apoiada pela justiça e que infelizmente (ou felizmente) cabe a todos aceitar.

Isso que estão fazendo não é ser pró-vida. É ser cruel. É ser desumano. É usar da ferramenta teocrática para cuidar da vida alheia.

Cito aqui a nota pública da OAB Pernambuco e faço das palavras da Ordem, as minhas: "De acordo com o Código Penal brasileiro, o aborto não é punível em caso de estupro ou se é realizado para salvar a vida da gestante. No caso desta criança, além de haver previsão legal para a interrupção da gravidez, tanto em razão do estupro quanto do risco de vida, o aborto foi autorizado judicialmente pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo. A OAB/PE manifesta a sua solidariedade com a criança vítima de estupro, com seus representantes legais e com os profissionais de saúde envolvidos no procedimento. Também repudia as ações que não visem preservar a criança vítima da violência e cercá-la dos cuidados multidisciplinares para superar os traumas físicos e psicológicos decorrentes da violência sexual, além de defender as medidas legais cabíveis contra o agressor".

Como você terminou com uma pergunta, eu termino com outra: Será que não tem nenhum religioso na porta da delegacia exigindo a prisão do monstro criminoso que estuprou a sobrinha de 10 anos e está foragido?

Perfis que segue

(9)
Carregando

Seguidores

(13)
Carregando

Tópicos de interesse

Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Maria Eduarda

Carregando

Maria Eduarda Rabello Cavalcante

Entrar em contato